You are currently viewing Autoconhecimento e Autocuidado na BNCC
Conheça a competência da BNCC Autoconhecimento e Autocuidado.

Autoconhecimento e Autocuidado na BNCC

Você sabe como são apresentados o Autoconhecimento e o Autocuidado na BNCC?

Neste texto você vai pensar conosco sobre a Competência Geral 8.

Primeiramente, vejamos a descrição da Competência diretamente da Base:

Conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas. (BNCC, p. 12)

Ora, a prática para esse tipo de pensamento é recente para a Educação, em um sentido amplo. Há quem diga que somos analfabetos emocionais, pois não nos ensinaram a cuidarmos de nossa saúde emocional.

Com essa Competência Geral, a escola tem a oportunidade de ser um espaço acolhedor que respeita os sentimentos e suas manifestações. Mas tem sido assim?

Para isso, o primeiro passo nessa jornada é a autoconsciência, ou seja, a consciência sobre seu corpo, suas ações e identidade.

Assim, a partir dessa consciência, entender como atitudes e valores influenciam decisões e impactos nas relações com as pessoas e o mundo.

Da mesma forma, com essa consciência, a compreensão sobre fragilidades e o desenvolvimento de fortalecimentos são habilidades aprimoradas para a realização de planos presentes e futuros, criando estratégias para vencer desafios.

Já que A Vida é Desafio, conforme canta Racionais MC´s, estejamos sempre com a atenção em nós, para manter os sonhos possíveis.

Autoconhecimento e Autocuidado na BNCC

Para ilustrar, quando buscamos as palavras Autoconhecimento e Autocuidado na BNCC, é interessante e bonito perceber que elas aparecem ligadas às práticas sociais de diálogo, inclusão e resolução de conflitos. Inclusive ao perceber a utilização dos espaços com nossos corpos.

Pois, quando nos autoconhecemos entendemos como são as outras pessoas nos processos de cooperação e construção de valores democráticos em uma sociedade justa e inclusiva.

– Em nosso post sobre a Inteligência Intrapessoal proposta pela Teoria das Inteligências Múltiplas, comentamos a importância dessa inteligência/competência para as relações interpessoais

Porque a partir do nós, construímos os elos com as outras pessoas.

Para complementar, outro ponto de destaque da busca das palavras Autoconhecimento e Autocuidado na BNCC, as expressões artísticas e poéticas em suas diversas linguagens aparecem como ferramentas o desenvolvimento da Competência 8.

Especificamente, sobre a Literatura (aqui vamos expandir para o ‘fazer artístico’) a BNCC diz que as escolhas poéticas:

podem funcionar como processo de autoconhecimento, no ir e vir da busca das palavras (e de outras linguagens, seguindo nossa expansão) certas para revelar uma ideia, um sentimento e uma emoção, na experimentação de uma forma de composição […] (BNCC, p. 526.)

E fora da BNCC, como fica?

Ora, nosso foco principal é discutir a Competência Geral dentro da escola, mas sempre pensamos para fora dela. Partindo da própria BNCC, o Autocuidado aparece logo a partir da Educação Infantil.

Pensemos bem, é a partir de criança que realmente começamos a nos perceber e nos cuidar. Desde simples atos como escovar os dentes e lavar as mãos, passando pelo medo de lugares e situações até chegar aos cuidados necessários nas relações pessoais e relacionamentos amorosos.

Do nascimento ao último passo, aprendemos conhecendo outras pessoas e cooperando em cuidados amplos para a saúde do planeta.

Sendo assim, passamos a vida desenvolvendo habilidades de equilíbrio emocional e saúde física. Não há uma única maneira, nem receitas totalmente prontas, as possibilidades, estudos e técnicas variadas.

O importante é que cada pessoa possa pensar sobre si mesma, se cuidar, se apreciar e auxiliar as outras pessoas a isso.

Como estamos pensando principalmente no ambiente escolar, é necessário que a comunidade toda se torne um espaço de acolhimento e desenvolvimento de habilidades socioemocionais.

Com pessoas adultas confiantes, reconhecendo seus sentimentos e emoções e as influências do entorno sobre eles, teremos gerações mais equilibradas e conectadas, enfrentando as questões para uma vida plena, conforme a concepção de Educação Integral.

Para terminar, você se lembra do aforismo Conhece a ti mesmo? Agora temos mais uma reflexão sobre ele.

(dica extra, o filme Matrix apresenta boas intertextualidades com o Oráculo de Delfos 🧐)

 E você, quer compartilhar como faz para se autoconhecer?

Francisley da Silva Dias

Mais conhecido como Francis, é Educador, Professor de Língua Portuguesa Brasileira, Preparador, Revisor e Tradutor de textos; acredita na Educação e nas Artes como essenciais para os desenvolvimentos sociais.

Deixe um comentário