A Feira Literária da Nossa Escola
Você conhece a feira literária da Teia Multicultural? Primeiramente, a Teia Literária nasceu de uma vontade de trazer a celebração no ato de ler. Sempre com o apoio das famílias e professores, mas acima de tudo de uma escola aberta às iniciativas.

A Feira Literária da Nossa Escola

Você conhece a feira literária da Teia Multicultural?

Em 2.019 lançamos a primeira edição dessa feira literária, denominada Teia Literária.

Em 2.021 tivemos a primeira edição totalmente online do evento, e contamos com uma programação incrível para crianças e adultos.

É uma honra para nós podermos proporcionar este encontro literário para toda a comunidade!

Primeiramente, a Teia Literária nasceu de uma vontade de trazer a celebração no ato de ler.

Sempre com o apoio das famílias e professores, mas acima de tudo de uma escola aberta às iniciativas.

Esta escola que me recebeu em primeiro momento como mãe e que evidenciou minha potencialidade como educadora.

Porque aqui na Teia o olhar é para todos, nós pertencemos e juntos trazemos o propósito nesta educação possível e integral.

Por que que a gente pensa que a Literatura é importante?

A gente gosta de consumir narrativas, a literatura é uma emoção de mundos possíveis e, de alguma maneira, é uma forma da gente sonhar.

“Não há ninguém que consiga viver sem sonhar e que a literatura seria o sonho acordado da civilização”.

Antonio Cândido

Então, eu penso, que a gente precisa sonhar, sair um pouco da agressão do real e construir outros mundos, mundos possíveis, mundos sublimados, mundos nos quais a gente possa entrar em comunhão com o novo.

A importância da Feira Literária

As feiras literárias promovem a leitura.

Penso que a leitura, não só a palavra, mas também a leitura do mundo, que você pode fazer com o seu corpo, com seu olhar, com seus sentidos.

Além disso, ela tem um valor e tem um motivo, uma motivação, justamente por você entrar em conjunção com os outros ou disjunção também, pode ser.

De qualquer maneira, a leitura é um ato, uma ação e não só uma contemplação.

É uma oportunidade de você decifrar a si e ao outro. Ler te permite acariciar sua dor, acalmar a sua condição, humana, breve e maravilhosa.

Se entregar à leitura é, para mim, viver e buscar a sua própria compreensão de mundo e de si mesmo, e num segundo instante, buscar esta conexão com o outro.

Cada um de nós somos um texto, que se faz e refaz o tempo todo, tecido em parceria dos outros também.

Ou seja, só viver não basta. A arte constrói um sentido de sentimento. A leitura é uma forma de empatia, de aproximar, que nos engrandece além de nos conhecermos e de conhecermos o outro.

O escritor antes de ser escritor ele é um leitor um leitor de si mesmo e do mundo ao seu redor, declarando seu amor ao outro, buscando entender sua própria realidade, ao dividir e compartilhar.

Da mesma forma, à medida que eu leio, eu entrego para o outro. A escrita é uma entrega e assim, ao fim, mais do que uma comunhão, a escrita traz um ato de compaixão.

Além de agradecermos a participação dos convidados em nossa Feira Literária.

Também agradecemos a entrega das escritas, do tempo dedicado e o amor em compartilhar suas histórias.

Luciane Parisotto

Meu nome é Luciane Parisotto, mas todos me chamam de Lú Parisotto. Formada em Adm de Empresas, trabalhei anos no turismo, onde conheci diversos lugares em quase todos os continentes. Praticante de yoga a 37 anos e através do yoga, meditação e autoconhecimento, encontrei significado na educação. Sou agradecida pela oportunidade de encontrar este propósito na Teia e assim a encontrar este sentido em minha vida.

Deixe uma resposta