Teia Multicultural

Perguntas Frequentes

Somos uma escola que atende alunos desde o berçário até o último ano do ensino médio, abrangendo então, todos os segmentos educacionais. Iniciamos em 2019 nosso projeto UNIL Teia, onde atenderemos jovens maiores de 18 anos que passarão por um processo de autodescoberta em busca de sua adequação ao mundo adulto. Também oferecemos processos de formação para professores e temos nossa própria linha de produtos biodegradáveis.

Trabalhamos todos os conteúdos propostos pelo MEC de forma divertida, significativa e experiencial, utilizando como principal ferramenta a Arte e tendo como principal abordagem o Autoconhecimento. Somos uma escola integral, no sentido da compreensão do ser humano integral, desenvolvendo não só seu sistema cognitivo como suas diversas inteligências, potencialidades, bem como sua saúde física e emocional.

Desenvolvemos uma técnica onde, em nossos planejamentos semestrais, criamos diferentes projetos artísticos e vinculamos os conteúdos da BNCC ao seu desenvolvimento (seja em sua produção ou investigação da temática proposta). Todos os nossos educadores passam por um processo próprio de formação, onde aprendem a organizar esses projetos de maneira sistemática e aplicá-los dentro de nossa abordagem, tendo acompanhamento semanal da coordenação e direção em nossas reuniões pedagógicas.

O grande ponto é que, além de buscarmos maneiras prazerosas de trabalhar os conteúdos da Base Nacional Curricular Comum, desenvolvemos capacidades humanas que levem os alunos a lidarem com as dificuldades que podem se manifestar no decorrer de suas vidas, com muito mais estabilidade emocional, resiliência e criatividade, independente da opção que fizer futuramente, seja em no âmbito profissional ou em quaisquer ambientes de desenvolvimento.

Um dos nossos principais valores é o Pertencimento. Aqui não fortalecemos a competitividade e a exclusão, visto que, todo ser humano é único e possui qualidades e dificuldades singulares. Nosso trabalho é descobrir e incentivar seus potenciais, fortalecendo sua autoestima e desenvolvendo habilidades necessárias para trabalhar em grupo e individualmente.

Todos os nossos educadores participam de workshops semestrais de autoconhecimento, assim como acompanhamentos e formações durante o semestre, para que saibam lidar com suas próprias dificuldades de maneira que não tragam essas questões para a sala de aula, desenvolvendo um olhar amoroso, acolhedor e empático. Todo processo investigativo parte de uma pergunta geradora que leva o aluno a uma reflexão profunda sobre quem ele é e como enxerga o mundo ao seu redor. Além disso, o próprio “trabalhar em grupo” fortalece a autodescoberta e também temos atividades semanais, dentro de nossa grade, como a yoga, as assembleias, a prática de 1 minuto de silêncio (introdução à meditação), entre outros acompanhamentos e abordagens esporádicas, conforme a demanda identificada pela direção. Temos algumas maneiras de abordar conflitos e situações difíceis que levam os alunos a assumirem sua auto responsabilidade e compreenderem os diferentes pontos de vista existentes nas questões, tendo como uma das ferramentas nessa abordagem a CNV (Comunicação Não Violenta).

Temos a arte como principal ferramenta de aprendizado, visto que todos os conteúdos são trabalhados em nossos projetos artísticos. Esses projetos têm finalização semestral e sua complexidade vai aumentando de acordo com os segmentos em questão. Na educação infantil e no ensino fundamental 1, finalizamos o primeiro semestre com uma instalação interativa. Já, no segundo semestre, a educação infantil finaliza os seus projetos com uma grande ciranda, enquanto o ensino fundamental 1 conclui seus projetos com um espetáculo teatral. O aluno do ensino fundamental 1, em seu último ano neste segmento, finaliza o ano com uma monografia onde escolhe um educador para ser seu orientador e o tema também é de sua escolha.
No fundamental 2, os alunos finalizam cada semestre produzindo um curta metragem, cujo qual permite que todos possam se apropriar da escolha do tema gradativamente, e também, desenvolvem um projeto de realização individual em seu último ano, neste ciclo.
Por fim, no ensino médio, os alunos apresentam uma campanha transmídia, que envolve diversas maneiras de “contar uma história”, criando uma experiência completa em todos os sentidos, desenvolvendo desde a concepção do roteiro até a divulgação do espetáculo e a percepção do público sobre o mesmo (oferecemos no ensino médio a formação técnica em artes cênicas, com DRT).

Os responsáveis pelos alunos da educação infantil podem escolher o número de horas diárias e também o horário de permanência de suas crianças na escola. No fundamental 1, os alunos entram às 11h00 e saem às 18h00. No fundamental 2, os alunos entram às 8h30 e saem às 15h30. No caso do Ensino Médio, as aulas iniciam às 9h20 e terminam às 16h20, porém a primeira e a última aula têm um formato diferente, onde o aluno leva suas dúvidas e é atendido pelos professores de maneira mais individual, no que nomeamos como Trilhas Pedagógicas.

Nosso dia a dia é bem dinâmico! Temos salas diferentes para cada tipo de aula e os alunos transitam por esses ambientes de acordo com a necessidade das atividades propostas. Temos a Sala de Registro, a Sala L.I.S. (Luz, Imagem e Som), a Sala de Movimento, a Oficina de Informação, a Quadra, o Laboratório, o Ateliê e a Horta (estamos em processo de desenvolvimento de um espaço destinado à permacultura).

Dentro dessa rotina, trabalhamos de forma interdisciplinar, ou seja, por trabalharmos por projetos, todas as disciplinas caminham juntas. Em relação a essas disciplinas, temos as que são comumente trabalhadas nas escolas, como a Matemática, Inglês, História e etc. Porém, também trabalhamos com diferentes matérias artísticas, como o Teatro, a Dança, a Música, etc. Não temos pesos e medidas diferentes para essas diferentes áreas. Se um aluno tem muita facilidade em Artes Visuais, por exemplo, isso será tão valorizado quanto uma grande facilidade em Geografia… inclusive, muitas vezes, utilizamos essa facilidade em determinada área para acessar algo que esse aluno possa apresentar como dificuldade em uma outra área. Mesmo em áreas artísticas, trabalhamos com conteúdos complexos, assim como, também, desenvolvemos brincadeiras e maneiras divertidas de trabalhar em áreas tradicionais.

Os alunos se alimentam na escola, tendo uma alimentação mais saudável e equilibrada, procurando se aproximar de algo comumente consumido em suas casas. Existem algumas questões que são trabalhadas nesse momento como, por exemplo, a coordenação motora fina, o aparelho fonador (em determinada idade, a criança deve mastigar determinados tipos de alimentos para fortalecimento do mesmo, o que leva ao desenvolvimento da fala), questões sociais que vão desde a organização dos pratos, restos de alimentos, organização em filas e etc., como também questões comportamentais neste momento. Também trabalhamos questões relacionadas à saúde, como a obesidade, a anemia e outros tantos. Já as restrições são trabalhadas individualmente e temos obtido resultados bastante significativos. Nosso cardápio é desenvolvido por uma nutricionista e seguimos todas as orientações da vigilância sanitária. Temos, também, uma comissão de pais que é engajada neste tema, trazendo possibilidades, diálogos e experimentações dentro desse campo.

Todos os materiais utilizados na escola são oferecidos pela mesma, mediante pagamento de uma taxa. Esses materiais envolvem tanto os materiais de uso diário, como todos os materiais produzidos pela própria tutoria, direção e coordenação (que substituem apostilas) e os materiais utilizados nas produções e investigações (cenários, figurinos, maquetes, materiais orgânicos, etc.). Ou seja, não enviamos lista de materiais e os alunos não levam materiais para casa, fica tudo na escola, inclusive não trabalhamos com “lição de casa”. Toda demanda pedagógica é sanada dentro do próprio ambiente escolar, somente quando tem algum tipo de entrevista ou algo muito direcionado por conta do projeto que está sendo desenvolvido em cada segmento.

Não utilizamos as provas como ferramenta de avaliação, por acreditarmos que as mesmas geram grande desconforto e medo em diversas crianças e adolescentes. Também não acreditamos que seja possível avaliar os conhecimentos obtidos em apenas um dia, tendo em vista que diversas questões podem influenciar negativamente o desempenho do educando nesta data . Em grande parte dos casos, os educandos podem simplesmente decorar algumas coisas, aplicar no dia da prova e esquecer posteriormente, no caso das provas. Nossa avaliação é individual e continua, envolvendo todo o processo de ensino-aprendizagem. Todas as atividades de registro são avaliadas em conceitos e entregues em nossas reuniões bimestrais para conhecimento de seus responsáveis. Também avaliamos o desempenho dos educandos em suas produções artísticas, tendo em pauta o engajamento e apropriação dos mesmos sobre determinado assunto, observando a contribuição deste com a turma durante todo o processo. Nossos conceitos são: ANMI (ainda não manifestou interesse), ID (interesse em desenvolvimento) e IPD (interesse plenamente desenvolvido). Quando repassamos esses conceitos para a diretoria de ensino, a mesma entende que ANMI é dado como um conceito abaixo da média, ID é um conceito dentro da média e IPD é um conceito acima da média. No caso dos alunos do fundamental 2 e do ensino médio, também existe a nota de auto avaliação, onde o aluno expõe sua percepção sobre si e recebe o feedback dos outros educandos e dos educadores, tornando os conceitos dados por cada um, parte integrante dos conceitos que resultarão em uma média única.

Para realizarmos um trabalho profundamente significativo, é esperado que exista um alinhamento entre escola e família. Temos as reuniões bimestrais e também é possível atendermos individualmente, mediante agendamento na Secretaria. Além dessas práticas, que geralmente são comuns em outras escolas, criamos diversos movimentos para estreitar esses laços e fortalecer essas relações. Temos atividades abertas na escola, no geral sem custos, para educadores e familiares, tais como a Yoga, Tai Chi e O-DGI, e também temos alguns formatos de eventos abertos, como os nossos “Ao Cair da Tarde”, palestras abertas, espetáculos e rodas mediadas, onde trazemos profissionais que dominam os assuntos em pauta. Temos uma Comissão de Pais que, junto à escola, cria e divulga esses eventos. Então, estamos sempre trazendo novidades! São muitas possibilidades e estamos sempre abertos a propostas nesse sentido, acolhendo as necessidades trazidas, criando uma verdadeira comunidade escolar. Também incentivamos programas de caronas e passeios fora da escola, muitos pais acabam criando amizades e até mesmo exercendo “network” dentro desse ambiente.

Criamos esse material com o objetivo de auxiliar a compreensão de nossa proposta pedagógica, porém informamos que existem muitas ferramentas, fatores e abordagens que não foram incluídos aqui. Por se tratar de uma proposta inovadora e complexa, existem muitas questões que somente com o tempo podem ser compreendidas. Até mesmo os nossos educadores passam por um processo de formação gradativo, para irem se apropriando da mesma. Indicamos que agendem uma visita na escola para entenderem um pouco melhor e que participem de nossos eventos, para podermos também nos aproximar cada vez mais. Mesmo que você não tenha interesse ou possiblidade de trazer seus filhos para estudar aqui, indicamos essa visita, já que adoramos apresentar o nosso espaço e, certamente, você será sempre muito bem acolhido por nós. Somos um grupo de pessoas que acreditam em uma melhora da sociedade por meio da educação e, se você também acredita nisso, junte-se a nós, afinal de contas, todos juntos, somos fortes!

Cadastre-se para receber informações e convites para os eventos da Teia Multicultural

Teia Multicultural 
Rua Apiacás, 233 – Perdizes – São Paulo/SP
+55 11 3872-1035
 
Maha Teia
Rua João Ramalho, 1051 – Perdizes – São Paulo/SP