You are currently viewing Yoga na Escola
A prática de Yoga na Escola além de estimular habilidades físicas, mentais e emocionais, podemos introduzir, por meio da Ioga, um estilo de vida mais saudável.

Yoga na Escola

Você já pensou na aula de Yoga na Escola como ferramenta pedagógica?

Neste post, refletiremos sobre os benefícios da Ioga na escola e fora dela.

Primeiramente, Ioga (/ióga/) ou Yoga (/iôga/)?

Isso soa como uma discussão inútil, no entanto tem importância.

Bom, o termo Yoga está mais relacionado ao sânscrito, idioma de origem dessa filosofia milenar.

Para os padrões do Vocabulário da Língua Portuguesa (VOLP), temos Ioga como referência.

Independente do termo, o que vale é conhecer os benefícios oferecidos, seja na escola ou fora dela.

Mas o que não vale, de jeito nenhum, é o preconceito ou a ideia de que um termo sobrepõe o outro.

Aqui, adotaremos a brasilidade de Ioga.

Yoga na Escola

Tendo a BNCC como principal referencial para a Educação Básica, encontraremos o termo em apenas uma vez em uma nota de rodapé.

No currículo de Educação Física, como exemplo de ginástica de conscientização corporal.

Apesar disso, os benefícios da aula de Ioga na Educação são amplamente discutidos e estudados.

Além de estimular habilidades físicas, mentais e emocionais, podemos introduzir, por meio da Ioga, um estilo de vida mais saudável.

Não só alcançamos a melhora da flexibilidade, da força e do equilíbrio.

Pois também aumentamos as capacidades de foco e sentido de autoconsciência, no desenvolvimento emocional.

Há tempos, há demonstrações de redução significativa da depressão e da ansiedade, fazendo com que as pessoas se sintam mais relaxadas e menos estressadas.

Assim estamos pensando fora da escola, sendo que é isso que desejamos para dentro da escola!

Imagine turmas mais tranquilas, focadas e firmes…

Como levar a prática de Yoga na Escola?

Inicialmente, precisamos acreditar que as equipes educadoras precisam de incentivo para acreditar nos benefícios da Ioga.

Dessa maneira elas poderão incluir no seu cotidiano atividades que lhes beneficiem pessoalmente, ao mesmo tempo que transformarão suas ações pedagógicas.

Pois se a professora e o professor se sentirem bem consigo, as pessoas ao redor também se sentirão.

Mas vale enfatizar: a Ioga não deve ser mais uma cobrança do cotidiano, já tão cheio de demandas.

Para isso, as intenções e benfeitorias devem estar definidas e lúcidas para todas as partes envolvidas.

Tem limite para a Ioga na Escola?

Acreditamos que a prática da Ioga na Escola pode começar na Educação Infantil, com atividades lúdicas que envolvam os conceitos de alongamento e respiração.

Desse modo, as crianças brincam e se fortalecem na consciência.

A partir do Ensino Fundamental, tanto no Fund.1 quanto no Fund.2 as práticas já podem ganhar caráter mais técnico e sério, porém mantendo os aspectos da ludicidade, para que as turmas não percam o interesse.

Por fim, no Ensino Médio, a Ioga é uma excelente ferramenta para o desenvolvimento da adolescência.

Há relatos que demonstram o quanto as jovens e os jovens se fortalecem em seu autoconhecimento, descobrindo outras formas de viver essa fase da vida.

Com mais tranquilidade e escolhas significativas.

A riqueza da Cultura Indiana

Para finalizar, a Ioga pertence à cultura milenar indiana que traz para o ocidente inúmeros conhecimentos filosóficos, religiosos e culturais.

Isso, por si só, já serve de incentivo para despertar interesses e aprendizagens nas diversas áreas do conhecimento escolar.

E você, nos conte, qual sua relação com a Yoga?

Francisley da Silva Dias

Mais conhecido como Francis, é Educador, Professor de Língua Portuguesa Brasileira, Preparador, Revisor e Tradutor de textos; acredita na Educação e nas Artes como essenciais para os desenvolvimentos sociais.

Deixe um comentário