You are currently viewing Inteligências Múltiplas
teia multicultural blog inteligencias multiplas

Inteligências Múltiplas

Conheça a Teoria das Inteligências Múltiplas e perceba que suas capacidades não são limitadas a um quociente.

Se somos plurais, não podemos nos limitar à padronização de poucos saberes. Quando passamos essa afirmação para a escola temos mais certeza de sua força!

As 9 Inteligências propostas por Howard Gardner, psicólogo e professor da universidade de Harvard nos Estados Unidos, nos mostram que somos mais inteligentes do que achamos, ou acham que somos.

Porque temos aptidões com medidas diferentes, indo além dos testes tradicionais de Q.I.

Somos Plurais, somos Múltiplos

Quando nos observamos no mundo, percebemos que nossas habilidades e competências são diversas, mas sempre se encaixam em expectativas ou avaliações. Por isso, muitas vezes nos julgamos incapazes ou fora de lugar.

Vamos então, ao princípio: Gardner, desde o início dos anos de 1980, provoca outros olhares na educação – e em outras áreas relacionadas ao desenvolvimento pessoal – ao nos apresentar sua Teoria das Inteligências Múltiplas.

Com essa teoria, podemos ir além dos testes de quociente de inteligência (Q.I.) e da classificação em valores específicos e limitados a conhecimentos cognitivos estatísticos e lógico-matemáticos, nos quais costumam se basear os testes.

Pode ser que nossas capacidades em algum desses conhecimentos não sejam tão evidentes, ou fáceis de serem desenvolvidas.

Por outro lado, podemos ter facilidades em outras áreas como a música, as relações pessoais, a escrita de textos literários…

As Inteligências Múltiplas e seus Nomes

Gardner e sua equipe perceberam que nossas faculdades mentais não são iguais, já que somos diferentes na nossa diversidade humana; assim chegamos às 9 Inteligências!

Então listamos: Corporal-cinestésica; Espacial; Existencial; Interpessoal; Intrapessoal; Linguística; Lógico-matemática; Musical e Naturalista. (Aqui adotamos uma ordem puramente alfabética 😊)

–  criamos uma postagem para cada uma das inteligências, aprofunde-se! –

Diferentes campos de nossas percepções e das percepções nas quais nos cobram.

Mas com essa teoria podemos ter uma certeza: somos inteligentes, só precisamos saber com qual, ou quais inteligências temos mais afinidade e desenvolvimento.

Ambientes de Aprendizado

Nos ambientes formais de aprendizado, crianças, jovens e pessoas adultas se apresentam com suas diferentes habilidades em prol da construção coletiva de conhecimentos, e é isso que torna a escola e a universidade lugares tão interessantes para aprender.

Uma escola inovadora deve saber identificar e valorizar os potenciais individuais de cada estudante.

Ao entendermos que nossas inteligências se complementam, conseguiremos criar espaços educacionais inclusivos e colaborativos. Superando os males da sociedade extremamente competitiva e desigual.

Você quer cantar, escrever um lindo texto, criar uma teoria matemática, apreciar a natureza… Mas quer tudo junto e misturado?

Sabendo que temos mais de uma inteligência, bora compartilhar nossos saberes nos complementando!

Das 9 Inteligências apresentadas, com quais você acredita possuir mais afinidade?

É fundamental que você embarque conosco nessa jornada!

O próximo passo é aprendermos sobre a Inteligência Corporal-Cenestésica.

Gostou? Então comente aqui pra gente!

Francisley da Silva Dias

Mais conhecido como Francis, é Educador, Professor de Língua Portuguesa Brasileira, Preparador, Revisor e Tradutor de textos; acredita na Educação e nas Artes como essenciais para os desenvolvimentos sociais.

Este post tem 2 comentários

  1. Priscila Campos

    Muito Interessante o texto! É muito legal que possamos discutir sobre a possibilidade de outras qualidades que nós desenvolvemos ao longo da vida também serem consideradas como outros tipos de inteligência!

    1. Grato pelo comentário, Priscila! Concordo com você, ainda me lembro que antigamente, em minhas épocas de escola, via os alunos sendo divididos entre inteligentes e “não inteligentes”, levando em consideração somente um ou dois tipos de inteligência. É ótimo que outros educadores e instituições de ensino passem a consideram a singularidade do ser humano.

Deixe um comentário